Categorias
Uncategorized

SAIBA COMO CRIAR UM SERVIDOR PARA NVDA REMOTE NO WINDOWS

Fala galera!
No post de hoje, eu irei ensinar a vocês como instalar e criar um servidor para o NVDA remote, no Windows.
A assistência remota é uma prática que está se tornando cada vez mais importante hoje. É usado para reparar computadores, ensinar remotamente, etc. Graças ao desenvolvimento
do plug-in NVDA Remote, ele também está disponível para quem usa o NVDA.
No entanto, até algum tempo atrás, as conexões indiretas só podiam ser feitas através de dois servidores: nvdaremote.com e allinaccess.com. Esses servidores estão
distantes (dependendo de onde você está, é claro), eles ficam sobrecarregados se muitos usuários se conectarem ao mesmo tempo e se eles caírem e a pessoa que você
estiver atendendo não tiver as portas abertas para uma conexão direta, a assistência será encerrada … a menos que você tenha seu próprio servidor para conexões
remotas.
Nessa postagem, eu irei mostrar como instalar e usar o servidor apenas no Windows.
Se você deseja saber como instalar no linux ou em outra plataforma, Clique aqui.
Antes da gente começar, você terá que baixar o NVDA Remote Server para windows.
Baixe ele Nesse link.
O servidor é quase portátil. Para executá-lo com a depuração ativada, basta descompactá-lo em uma pasta no disco rígido e abrir o arquivo debug.cmd. se você deseja
instalá-lo como um serviço do sistema, execute o arquivo service_manager.cmd como administrador. Quando o console abrir, você verá um menu de opções. por ele, você
pode instalar e desinstalar o serviço, alterar a maneira como ele é iniciado no Windows e iniciá-lo ou pará-lo.
Não se esqueça de desinstalar o serviço antes de excluir o servidor do seu sistema!
Como usar o servidor
Antes de tudo, verifique se a porta 6837 está aberta no seu firewall ou roteador. É o usado por padrão pelo servidor, embora na próxima seção explicaremos como
alterá-lo.
No Windows, existem 2 arquivos que você pode executar simplesmente pressionando enter neles:

  1. service_manager.cmd: exibe o menu que permite gerenciar o serviço do servidor remoto NVDA.
  2. debug.cmd – inicia o servidor no modo de depuração.
    Comandos NVDARemoteServer
    Além das opções disponíveis no menu, os seguintes comandos estão disponíveis:
    ? start: inicia o servidor.
    ? stop: para o servidor.
    ? restart – reinicia o servidor.
    ? kill: força a parada do servidor (por exemplo, se travar).
    ? debug: inicia o servidor no modo debug.
    Configuração e opções
    Você pode personalizar o servidor ao seu gosto, alterando a porta tcp na qual ele escuta, a localização de seus arquivos e até a interface de rede na qual ele operará.
    Para fazer isso, você pode editar o arquivo NVDARemoteServer.conf.
    Ele está localizado na mesma pasta do programa.
    Sua sintaxe é muito simples: em cada linha há uma chave única com seu valor, separada pelo sinal de igual e sem espaços no início, no final ou no meio. Se a linha
    começar com um sinal de (#), ela será tratada como um comentário e será ignorada. Os retornos de linha sempre devem ser no estilo Unix e o arquivo deve ser codificado
    em UTF-8.
    As seguintes opções estão disponíveis:
    ? interface = ip: interface IPV4 na qual o servidor escutará. Por padrão, todas as interfaces (0.0.0.0). Em algumas plataformas com uma única pilha TCP / IP, essa
    configuração não será útil se o servidor ouvir em todas as interfaces IPV6.
    ? interface6 = ip: escute na interface IPV6 especificada. Por padrão, todas as interfaces (: :).
    ? port = port: porta na qual o servidor escutará. Padrão 6837.
    ? port6 = port: escute a porta especificada quando as conexões forem feitas a partir de um endereço IPV6. Por padrão, ele tem o mesmo valor que porta.
    E muito mais.
    Consulte a Documentação oficial para mais detalhes.
    É isso galera, espero que tenham gostado.
    Não esqueçam de dar uma lida na documentação oficial, pois todas as informações contidas aqui, foram retiradas de la.
    Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *